Mont Blanc

Mont Blanc

Localizado em meio aos Alpes, exatamente entre a fronteira da França com a Itália, O maciço Mont Blanc se ergue a 4.809 metros e é classificada como a segunda maior montanha da Europa ficando atrás apenas do Monte Elbrus na Rússia (5.642 metros). Na imagem acima podemos ver além do Mont Blanc, as outras montanhas ao seu redor.
Ponto de partida para escaladores e reduto de esportistas de todo o mundo, a cidade de Chamonix dispensa comentários. Repleta de charme e beleza e cercada por exuberante natureza, Chamonix é a base do lado da França, enquanto que Courmayeur é a base do lado Italiano.
Cidade de Chamonix vista à partir do teleférico Aiguille Du Midi já acima dos nível das nuvens.
No nosso caso optamos por fazer a ascensão pela tradicional Rota du Gouter. Para acessá-la à partir de Chamonix pegue um ônibus no centro da cidade que te leve para a Les Houches a cerca de 20 minutos de Chamonix onde está o teleférico Bellevue. De lá você tomará o teleférico até a estação de trem que te levará até o início da trilha do Mont blanc como visto na imagem.
Pelo lado da França há basicamente 4 rotas de subida ao Mont Blanc, sendo a Rota Gouter a mais popular e de mais fácil acesso dentre elas. Porém, mesmo sendo considerada a de mais fácil acesso, nem sempre isso é sinal de garantia de melhores condições e segurança. A grande desvantagem dessa rota é a alta popularidade e a necessidade de atravessar o Grand Couloir, logo após o abrigo Tête Rousse, palco de diversas avalanches de pedra.
Durante a trilha a caminho do refúgio Tête Rousse já se pode encontrar muitas passagens perigosas com áreas expostas e solo molhado com uma mistura de pedra e gelo, porém em muitos locais você encontrará cabos de aço para se apoiar e ter um pouco mais de segurança.
Após algumas horas de caminhada chegamos ao Refúgio Tête Rousse, casinha à esquerda na imagem. Lá também é ponto de saldo para praticantes de Parapente que voam para Chamonix colorindo os céus da cidade.
O Mont Blanc passa a falsa idéia de ser uma montanha fácil, mas todos os anos dezenas de montanhistas aumentam a lista de vítimas da montanha. A não ser que você seja um profissional de escalada, aconselho veemente a fazer a ascensão com um guia habilitado que utilizará todos os equipamentos de segurança necessários, bem como identificará os locais de maior perigo e atenção.
Caso queira descansar algumas horas durante a noite você tem a opção de ficar no próprio Refúgio Tête Rousse ou no Goûter. Sugiro o Goûter, pois já ficará com pelo menos 3 ou 4 horas adiantados no dia de cume. As reservas nesses refúgios precisam ser feitas com antecedência, principalmente se for época de alta temporada, se não você terá que levar uma barraca e acampar nas imediações.
Alguns escaladores optam por dormir algumas horas no Refúgio Tête Rousse e de lá saem por volta das 2 da manhã para a tentativa de cume, apesar de ter sido essa a nossa opção, como falei anteriormente, não acredito ser a melhor delas. Saindo do Tête Rousse e ainda de madrugada, logo de cara você já vai enfrentar uma das partes mais perigosas da escalada que é a Grand Couloir, famosa por gigantescas avalanches de pedras. Apesar de não muito largo, você precisa atravessá-lo na maior velocidade possível e realmente torcer para que não ocorra nenhuma avalanche durante a travessia. Na sequência você vai encarar um paredão de pedras soltas misturadas com gelo que é preciso fazer com muita atenção e com cordas de segurança.
É de extrema importância que você saiba andar de crampons ou que faça um treinamento para isso pois os terrenos são super expostos e inclinados. Bom condicionado físico é fundamental.
Se você optar fazer sem um guia, precisa ter absoluta certeza do que está fazendo. Lembre-se também que o Mont Blanc está acima de 4 mil metros de altura e com certeza você sentirá os efeitos da altitude como dor de cabeça, falta de ar, esgotamento físico…
Para aumentar a segurança é muito importante que a escalada seja feita com cordas, onde os escaladores são encordados uns aos outros para minimizar os riscos de queda.
Depois de muito esforço e determinação a recompensa com certeza é válida
Se esse é o seu desafio, seja persistente e siga em frente pois realizar o objetivo e chegar ao topo de uma montanha não tem preço ou explicação. É um sentimento que somente estando lá é possível saber o que é.
Acima das nuvens e mais perto do céu! Eu, o guia e Karina durante o  Seu Melhor Click.
Lembre-se de guardar energia pois sempre tem pela frente a descida e todo o caminho de volta. Com certeza ao retornar, você voltará diferente de antes! Se quiser mais informações detalhadas sobre como escalar o Mont Blanc o SMC sugere o site Blog de Escalada e deseja ótimas escaladas para você!

Located amidst the Alps, exactly between the French border with Italy, The Mont Blanc massif rises to 4809 meters and is ranked as the second highest mountain in Europe second only to Mount Elbrus in Russia (5642 meters). In the image above we can see beyond the Mont Blanc, the other mountains around them.
Starting point for climbers and stronghold of athletes from around the world, the city of Chamonix needs no comment. Full of charm and beauty and surrounded by lush nature, Chamonix is the base of the side of France, while Courmayeur is the basis of the Italian side.
Chamonix town view from the cable car Aiguille Du Midi already above the cloud level.
In our case we chose to make the ascent by traditional Route du Gouter. To access it from Chamonix to take a bus in the city that takes you to the Les Houches about 20 minutes from Chamonix where the Bellevue cable car center. From there you will take the cable car to the train station that will take you to the trailhead of the Mont Blanc as seen in picture.
By the side of France there are basically four routes to climb Mont Blanc, being the Route Gouter the most popular and most accessible among them. But even being considered easier to access, this is not always a sign of guarantee better conditions and safety. The major disadvantage of this route is the high popularity and the need to cross the Grand Couloir, shortly after the shelter Tête Rousse, stage diversar stone avalanches.
During the trail the way Tête Rousse refuge can already find many dangerous passages and exposed areas with wet soil with a mixture of rock and ice, but in many places you will find steel cables to support and have a little more security.
After some hours of walking we reached the Refuge Tête Rousse, house on the left in the picture. Also there is a balance point for Paragliding flying to Chamonix coloring the skies of the city.
The Mont Blanc pass the false idea of ​​being an easy mountain, but every year dozens of climbers add to the list of victims of the mountain. Unless you are a professional climbing, strongly advise to make the ascent with a qualified guide who will use all necessary safety equipment, as well as identify areas of greatest danger and attention.
If you want to rest a few hours during the night you have the option of staying at Refuge Tête Rousse own or Goûter. I suggest Goûter because will have at least 3 or 4 hours early on summit day. The reserves in these refuges must be made in advance, especially if the time of high season, otherwise you will have to take a tent and camp nearby.
Some climbers choose to sleep a few hours at Refuge Tête Rousse and leave there at about 2 in the morning to attempt to summit, despite this having been our choice, as I said earlier, I do not believe to be the best of them. Leaving the Tête Rousse and at dawn, right away you will have to face one of the most dangerous parts of the climb which is the Grand Couloir, famous for gigantic rock avalanches. Although not very large, you need to go through it as fast as possible and really hope that no avalanche did not occur during the crossing. Following you will face a wall of loose stones mixed with ice that needs to be done carefully and with safety ropes.
One of the many mountains around the Mont Blanc! Weather conditions can change at any time, compromising the safety of climbing and climbers!
It is extremely important that you know walking crampons or training to do so since the land is super exposed and sloping. Good physical conditioning is essential.
If you choose to do without a guide, need to be absolutely sure what you’re doing. Remember also that Mont Blanc is over 4000 meters tall and sure you will feel the effects of altitude as headache, shortness of breath, physical exhaustion …
To increase security is very important that the climb is made with ropes, where climbers are encordados each other to minimize the risk of falling.
After much effort and determination the reward is certainly valid!
If this is your challenge, be persistent and go straight for accomplishing the goal and reach the top of a mountain has no price or explanation. It’s a feeling that somento being there can know what is.
Above the clouds and closer to heaven! I guide and Karina in Your Best Click.
Remember to store energy as always ahead of the fall and all the way back. Surely return to you again smpre different from before! If you want more detailed information on how to climb Mont Blanc suggests the SMC website Blog Climbing and want great climbs for you!